22/04/2021 às 14h07min - Atualizada em 22/04/2021 às 14h07min

Antônio Vilanova, o negociante do sertão

Artigo #2 da Coluna A Terra do Bom Comércio

Quando Antônio Conselheiro, chegou a Canudos, não trouxe consigo apenas um séquito de seguidores em busca da terra prometida. Além da pregação religiosa, aspectos socioeconômicos como a Grande Seca (1877/1879) e o fim da escravidão (1888), contribuíram para o crescimento do número de miseráveis que vagavam pelo sertão nordestino, e que viram uma salvação naquele peregrino que defendia a liberdade das opressões e das injustiças, baseado em valores cristãos.

Situado às margens do rio Vaza-Barris, o Arraial batizado por Conselheiro como Belo Monte, não demorou a progredir, chegando em poucos anos a ter cerca de 25 mil habitantes, população maior que muitas cidades do interior baiano naquele período. O desenvolvimento do povoado se deu por conta de uma economia autossustentável, baseada na produção primária para consumo interno e a destinação dos excedentes, principalmente do couro de caprinos, para o mercado externo; embora existisse a propriedade privada e o comércio de mercadorias. Daí surge a figura de Antônio Vilanova, negociante em Senhor do Bonfim, que se tornou o principal comerciante e o grande líder político de Canudos.

O cearense Antônio Francisco de Assunção chegou à Bahia por volta de 1877, fugindo da seca que assolava o Nordeste. Instalou-se na então Vila Nova da Rainha, onde refez a vida com um pequeno comércio e trabalhando como mascate. Já gozava de certo prestígio, quando ao acompanhar Cônego Pedro Hugo Teixeira em uma desobriga pela região, viu nos seguidores do Conselheiro, uma excelente oportunidade para os negócios. Aproximou-se do beato, ganhando sua confiança e logo se mudaria para Belo Monte, juntamente com Pedro e Honório, ficando conhecidos como os Irmãos Vilanova.

A mudança de Antônio Vilanova não foi movida por sua fé, mas pelo seu tino para o comércio. Prosperou na compra e venda de mercadorias e em pouco tempo já possuía o maior empório comercial do arraial, que lhe rendeu status, dinheiro e garantiu poder. Ao lado do próprio Antônio Conselheiro, guia religioso, e de João Abade, chefe dos jagunços, Vilanova foi um dos líderes de Canudos, exercendo grande influência na política e na economia local, ao ponto de eliminar sua concorrência ou quem ameaçasse seus negócios.

Ironicamente, foi por uma transação comercial não realizada, que se desencadeou a Guerra de Canudos. Em outubro de 1896, a mando de Conselheiro, Vilanova havia realizado a compra de uma remessa de madeira, em Juazeiro, para a construção de uma nova igreja, mas a carga acabou não sendo entregue. Com receio de uma invasão dos sertanejos, autoridades juazeirenses solicitaram apoio do Governo do Estado, que enviou um destacamento policial de cem praças, porém a tropa foi derrotada pelos jagunços de Conselheiro na região do Uauá. O final dessa história muita gente conhece, foram outras três expedições comandadas pelo Exército Brasileiro que culminou com o maior massacre da nossa história, brilhantemente retratada na obra prima da literatura “Os Sertões” de Euclides da Cunha.

Antônio Vila Nova não aguardou o arraial ser destruído. Com a autorização de Conselheiro fugiu com a família para o Ceará, onde viveu até seus últimos dias, aproveitando da fortuna que fez em Canudos. Não retornou mais a Bonfim, terra que um dia o acolheu, provavelmente por medo que fosse morto, já que os bonfinenses eram declaradamente republicanos. A cidade, escolheu um lado, dando o nome de suas ruas aos militares mortos em combate e deixando renegado ao esquecimento a figura daquele que foi o grande negociante do sertão.

Alex Barbosa é bonfinense e idealizador do projeto Minha Cidade.

Referências:

Negociantes e Proprietários (José Calasans)
Senhor do Bonfim e a Guerra de Canudos (José Gonçalves do Nascimento)
Canudos: organização, poder e o processo de institucionalização de um modelo de governança comunitária (Paulo Emílio Martins)
Alex Barbosa

Alex Barbosa

Minha Cidade

Tags »
Relacionadas »
Comentários »
  • 22/07/2021 às 10h49min

    Gostei muito das historias com áudio. Parabéns!!!

Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://empreendebonfim.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp